articles
réactions
ignacio - 27.02.2007 | 1 réactions | #link | rss
Quando eu era pequeno tudo fugia ao crepúsculo, o celeiro, as vivendas vizinhas, as ameias das Portas de Benfica, as vozes, a compostura e a preocupação dos adultos. Tudo se escapava para longe de mim à medida que eu adormecia na sala, resvalando no sofá ao ritmo dos pêndulos gordos dos relógios, as cortinas evaporavam-se, as gravuras diminuíam e o meu corpo, transformado num filamento sem peso, numa semenzita sem raízes, nadava entre catarros e odores... António Lobo Antunes. Tratado das Paixões das Alma.
ignacio - 22.02.2007 | 0 réactions | #link | rss
ignacio - 22.02.2007 | 1 réactions | #link | rss
Asalto= Fiesta/Baile que organizan los ninios de 9 a 13 años, en sus casas, la costumbre: Las nenas llevan la comida y los nenes las bebidas (sin alcohol), juego obligado: la botellita. Por lo general es el debut de niños y niñas en cuanto a contacto fisico se refiere, te bailas tu primer "lento". Romina
ignacio - 19.02.2007 | 0 réactions | #link | rss
per sognarti devo averti vicino
e vicino non e' ancora abbastanza
ora un raggio di sole si e' fermato
proprio sopra il mio biglietto scaduto
tra i tuoi fiocchi di neve e le tue foglie di te'
buonanotte, questa notte e' per te
ignacio - 06.02.2007 | 0 réactions | #link | rss

"Porque ese cielo azul que todos vemos, no es cielo, ni es azul. Lástima grande que no sea verdad tanta belleza." Lupercio Leonardo de Argenzola, 1559-1613

http://www.todotango.com/spanish/download/play.asp?id=1789&f=wax&tit=creadores.gif

ignacio - 05.02.2007 | 0 réactions | #link | rss
"Desventuroso Alpedrinha! Só eu, em verdade, compreendi a tua grandeza! Tu eras o derradeiro lusíada, da raça dos Albuquerques, dos Castros, dos varões fortes que iam nas armadas à Índia! A mesma sede divina do desconhecido te levara, como eles, para essa terra de Oriente, de onde sobem ao céu os astros que espalham a luz e os deuses que ensinam a lei. Somente não tendo já, como os velhos lusíadas, crenças heróicas concebendo empresas heróicas, tu não vais como eles, com um grande rosário e com uma grande espada, impor às gentes estranhas o teu rei e o teu Deus. Já não tens Deus por quem se combata, Alpedrinha! Por isso, entre os povos do Oriente, te gastas nas ocupações únicas que comportam a fé, o ideal, o valor dos modernos lusíadas -- descansar encostado às esquinas, ou tristemente carregar fardos alheios..." A Reliquia. Eça
ignacio - 01.02.2007 | 0 réactions | #link | rss
Já que o coito - diz Morgado - Tem como fim cristalino, Preciso e imaculado Fazer menina ou menino;      E cada vez que o varão Sexual petisco manduca, Temos na procriação Prova de que houve truca-truca.                Sendo pai só de um rebento, Lógica é a conclusão De que o viril instrumento Só usou - parca ração! - Uma vez.    E se a função Faz o órgão - diz o ditado - Consumada essa excepção, Ficou capado o Morgado.
"O acto sexual é para ter filhos" - disse na Assembleia da República, no dia 3 de Abril de 1982, o então deputado do CDS João Morgado num debate sobre a legalização do aborto.
A resposta de Natália Correia, em poema - publicado depois pelo Diário de Lisboa em 5 de Abril desse ano - fez rir todas as bancadas parlamentares, sem excepção, tendo os trabalhos parlamentares sido interrompidos por isso:

FutureBlogs - v.0.8.6beta - Ce site est hébergé par http://monblog.ch