articles
réactions
ignacio - 17.03.2008 | 2 réactions | #link | rss

Carago. Este ano não consegui ter tão poucos convidados como anos que chegavam ou se iam embora (http://monblog.ch/nach/?p=200703061516524). 43. Pois. E os números comprovam que a minha má reputação é certa. 11 meninos para 32 meninas. Um psicólogo diria que tenho problemas de relacionamento com pessoas do meu sexo. Ou um sociólogo que os homens estão em perigo de extinção. Mas esse mesmo sociólogo estaria muito satisfeito com a minha integração "no pais dos coentros". 20 tugas. quase 43%. Fantástico. Os 6 brasileiros ou espanhois quase ficam em minoria. Assim foi se auto-analisando a festa, com quejios e vinhos (queijo sobrou, vinho não), uma vizinha chateada porque o nosso David a acusava de antipática (ou de estar sempre com o seu namorado português), o vizinho de embaixo que gostou das flores que lhe oferecei e não nos mandou passeiar antes da uma, e isso em terça feira, mas que boas que são as terças feiras quanda a casa está cheia de amigos, as janelas olham para o castelo, e as prendinhas literárias vão se acumulando na minha mesa, cuidadas pelo Mac...

ignacio - 11.03.2008 | 0 réactions | #link | rss

Milonga @ La Tangueria

ignacio - 02.03.2008 | 6 réactions | #link | rss

Era uma vez um macaco que queria ir para a escola, mas todos os meninos faziam troça dele.   Ele resolveu ir ao barbeiro para lhe cortar o rabo.    O barbeiro perguntou se ele tinha a certeza. O macaco respondeu que sim.    No outro dia, chegou à escola e os meninos riam-se dele por ter o rabo cortado. Ele resolveu ir ao barbeiro buscar o seu rabo, mas este já tinha ido no camião do lixo.    Então levou – lhe a navalha e fugiu a correr com ela.      Encontrou a senhora peixeira. Esta viu que ele levava uma navalha e pediu-lha.     O macaco deu-lha, pois com as mãos a abanar é que sabia bem passear.    Começou a sentir fome e para descascar uma maçã, quis a navalha.     Chegou à senhora peixeira e pediu a navalha, mas a navalha já estava partida.    Então levou o cesto das sardinhas e fugiu com ele.     Viu o senhor padeiro e este que era muito esperto, logo se ofereceu para guardar o peixe e fez um pãozinho de peixe delicioso.    O macaco pensou melhor e o peixe dava-lhe jeito para comer ao jantar. Resolveu ir buscá-lo ao senhor padeiro. Mas o padeiro já tinha comido, então levou-lhe a farinha.    Ia pelo caminho encontrou a senhora professora que lhe pediu a farinha para fazer uns bolinhos.     Ele pensou melhor e resolver ir buscar a farinha para fazer o bolo da receita que lhe deram. Mas a professora já tinha a farinha gasta.    Então levou – lhe uma menina. A menina começou a chorar e ele foi levá-la à mãe.     Quando chegou, viu a casa tão desarrumada e pensou que a menina podia ajudá-lo, mas quando foi buscar a menina, a mãe não lha deu e então levou – lhe a camisa do marido.     No caminho, encontrou um violeiro, que lhe pediu a camisa e ele deu-lha.    O violeiro foi para casa vestir a camisa mas ela rompeu-se.    Sempre arrependido, o macaco queria a camisa para ele e foi a buscá-la, mas a camisa tinha –se rompido e ele roubou a viola .

Subiu para cima de uma árvore e cantou " De rabo fiz navalha, de navalha fiz sardinha, de sardinha fiz farinha, de farinha fiz menina, de menina fiz camisa, de camisa fiz viola tum-tum-tum que eu vou p'ra ÂngolaLá em baixo as pessoas resmungavam contra ele. história tradicional portuguesa

ignacio - 01.03.2008 | 0 réactions | #link | rss

Je prononce certaines paroles et toi tu me reponds, vraiment tu me reponds, tu entres dans le jeu, dans mon cerveau, tu l’épuises, tu l’interpretes, tu l’offres de la satisfaction à lui et à toi même.

C'est telment compliqué de trouver un partenaire pour ce petit jeu, jeu de mots, comme on peut faire dans une voiture avec des enfants quand il manque encore trop de temps pour arriver, il y a toujours une arrivée, une douce destination où on arrete la voiture, où tu peux te reposser tes yeux de folle, calmer la vitesse du plaisir, les mots deviennent importants, autant comme une carte, d'un conseil sur la destination où trouver une place où se diriger.

Un jeu de mots, dans ta langue, avec, que va tout prendre en arrivant a la fin de chemin.

FutureBlogs - v.0.8.6beta - Ce site est hébergé par http://monblog.ch